Comunidade Evangélica de

Confissão Luterana em Lajeado
 

SECRETARIA:
Rua Alberto Torres, 297 – Centro
Cx Postal 93 - CEP 95900-188 - Lajeado/RS


Fones: (51) 3714-1825 ou 3710-1081
E-mail: secretaria@ieclblajeado.com.br

© 2019  - Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Lajeado - RS

MEDITAÇÕES

A Palavra de Deus é a relíquia das relíquidas, a única, na verdade, que nós, cristãos, reconhecemos e temos. (MARTIN LUTERO)

Fé luterana

A diversidade de religiões no Brasil é uma coisa impressionante. Elas se multiplicam rapidamente. Nas cidades, encontramos uma denominação em cada esquina. Cada uma delas com sua visão do mundo e de Deus. As denominações cristãs recebem a sua identidade de Jesus Cristo. Mas cada uma delas fala da fé em Jesus de uma forma diferente. A fé luterana também tem o seu jeito. Você que estuda ou tem filhos numa escola luterana saberia identificar o que caracteriza o jeito luterano de ser Igreja de Jesus Cristo neste mundo?

Para ajudar você, destaco alguns distintivos, entre outros, da fé luterana:

- Deus se reconcilia com o ser humano por amor. Os luteranos confessam a gratuidade do Evangelho. O ser humano é justificado somente por graça e fé. “A nossa mensagem é esta: Deus não leva em conta os pecados dos seres humanos e, por meio de Cristo, ele está fazendo com que eles sejam seus amigos.” (2 Coríntios 5.19) A transformação da religião em empresa ou negócio para adquirir favores de Deus ofende o amor de Jesus Cristo.

 

- Não dá para substituir a fé pelo êxtase. Quem procura somente o êxtase e a adrenalina, via de regra, quer apenas uma aventura. É claro que a fé toca nas dimensões afetivas do ser humano, mas ela mantém “a cabeça no lugar”. Precisamos, sim, de mais emoções. No entanto, é preciso estar atento ao fato de que paixão religiosa e fé não são exatamente a mesma coisa. A fé tem a sua inteligência. Por isso, os luteranos defendem uma educação pública e/ou privada de qualidade, onde as dimensões da fé tenham seus espaços.

 

- A fé luterana é contra a privatização da religião. Ela é assunto por demais importante para ser deixado apenas para o indivíduo. Fé define conduta e de acordo com ela agimos. É assunto, portanto, de comunidade e de sociedade. Ela envolve ética, moral e valores que definem nosso jeito de ser e viver. O luterano fala de religião publicamente e a vive em Comunidade. Ele precisa do outro para chegar a Cristo. “O Espírito Santo transforma massa em Comunidade.” (Gottfried Brakemeier)

 

- O luterano fala de autoridade e não de autoritarismo em assuntos de fé. Jesus Cristo é o senhor. Ele tem autoridade entre os cristãos. O poder entre eles, no entanto, deve ser colocado sobre muitos ombros. Tanto os membros leigos como os dos Ministérios com ordenação são responsáveis pela condução da Igreja. O próprio Jesus chamou e enviou discípulos para anunciar a boa notícia da chagada do reino de Deus entre nós.

 

- A fé cristã também tem responsabilidade pública. Não foge do seu compromisso social. Quando a vida humana e a ética estão em jogo, a Igreja não pode se excluir de dizer uma palavra profética. Ela não se mete em política partidária, mas se mete nos assuntos da “polis” (grego: cidade), que deve tratar bem todos os seus cidadãos.

 

- Os luteranos são ecumênicos. O problema entre os cristãos não é a diversidade, mas os conflitos e desentendimentos que levam ao combate uns dos outros. A comunhão dos santos não suporta guerras. Uma comunidade cristã em constantes desavenças não tem futuro. As brigas entre as Igrejas são um escândalo e um empecilho para a divulgação do Evangelho de nosso senhor Jesus Cristo. 

Isso não é tudo. Mas dá para ter uma idéia de alguns princípios dentro dos quais os luteranos agem e pensam.“Como dizem as Escrituras Sagradas: Rios de água viva vão jorrar do coração de quem crê em mim”. (João 7.38) O amor é, na verdade, a marca de identidade do cristão. Jesus é a fonte de água viva. Ele veio servir e não para ser servido. 

 

P. Luis Henrique Sievers