Comunidade Evangélica de

Confissão Luterana em Lajeado
 

SECRETARIA:
Rua Alberto Torres, 297 – Centro
Cx Postal 93 - CEP 95900-188 - Lajeado/RS


Fones: (51) 3714-1825 ou 3710-1081
E-mail: secretaria@ieclblajeado.com.br

© 2019  - Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Lajeado - RS

MEDITAÇÕES

A Palavra de Deus é a relíquia das relíquidas, a única, na verdade, que nós, cristãos, reconhecemos e temos. (MARTIN LUTERO)

Deixo com vocês a paz

Desde o primeiro domingo de Advento de 2018, a IECLB tem um novo lema para inspirar as comunidades e instituições ligadas a ela. São as palavras de Jesus, dirigidas aos seus discípulos: “Deixo com vocês a paz. A minha paz lhes dou.” (João 14.27) Esse lema acompanha o tema, que permanece o mesmo do ano passado: “Igreja – Economia – Política”. O desenho do cartaz aponta para pontes de amor entre pessoas diferentes, mas que trabalham juntas para que esses laços de união e compromisso mútuos tragam a paz.

“Não lhes dou a paz como o mundo a dá”, disse Jesus em sequência ao versículo lema. Aqui encontramos um alerta. Estamos acostumados a entender a paz como ausência de guerras e conflitos. Ela é muito mais. Trata-se de uma plenitude. Muito mais que uma ausência, ela é a presença das condições básicas para que a vida se desenvolva plenamente. Esse é o entendimento de Jesus, quando diz: “Mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa.” (João 10.10)

A paz que vem de Jesus, que é completa, inclui o perdão, inclui a cruz e a esperança de uma vida nova. Atinge nosso ser como um todo, corporal e espiritualmente. Paulo afirma: “Temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Romanos 5.1) Somos justificados por graça e fé. A mesma graça e fé devem orientar nossas relações uns com os outros. É um “viver na graça de Deus”, entende o apóstolo. Sem a prática do perdão entre nós, a paz fica fora do nosso alcance. Não é plena. Portanto, não é aquela que vem de Jesus.

Segundo Lutero, Deus está comprometido com a promoção da vida completa entre nós. Não assiste de longe o nosso drama, mas vem para bem perto, para o meio de nós. É “Emanuel”, Deus conosco. Igreja, Economia e Política são instrumentos que Deus criou e usa para promover a paz entre nós. Comentando o versículo de João 14.27, Lutero se pergunta: Onde Jesus deixou para trás a sua paz? Sua resposta é: “Em nenhum outro lugar senão em seu batismo, sacramento e ofício da pregação, para não mencionar outras dádivas e bens que ele nos concede, também os físicos, como pai e mãe, governo, ordem, paz temporal.” (Obras Selecionadas 11, 211)

Deus nos deu as ferramentas. É nossa tarefa usá-las para a finalidade que elas foram criadas: a promoção da paz. “Cada pessoa é chamada a atuar com Deus nestes três âmbitos da vida. Quando a Economia preserva a vida, existe paz. Quando a Política promove a justiça, existe paz. Quando a Igreja vive a Palavra de Deus, existe paz.” (http://luteranos.com.br/tema-ano/2019) Uma palavra do ex-presidente da IECLB, P. Dr. Nestor Paulo Friedrich, resume bem o desafio desse Tema e Lema em contexto brasileiro:

“A partir da fé, entendemos que o caminho não está na polarização que divide, mas na busca conjunta para a convivência em favor da paz. Somos porta-vozes do Evangelho, que tem a paz como antítese à onda do ódio. Um dos objetivos do Tema é procurar formas de baixar essa onda, apontando para a paz que recebemos de Deus e sinalizando o que já se faz em favor da paz.” (Caderno de Estudo)

 

P. Luis Henrique Sievers